Notícias

Urgência e Emergência psicossocial nos hospitais privados

10 Jul às 18h00

Como distinquir uma crise aguda por desequilíbrio físico entre tantas enfermidades mentais? Como prescrever uma medicação a médio e longo prazo de maneira assertiva para cada caso de doenças psicossocial?

Durante a pandemia, os problemas de saúde mental agravaram o comportamento, o dia a dia das pessoas. E muitas vezes os sintomas físicos são confundidos com sintomas mentais, e por isto a necessidade de uma atenção especializada a médio e longo prazos. Todos os dias vemos prontos socorros, ambulatórios com casos de distúrbios urgentes/emergentes devido a pressões, desilusões, perdas por morte e outros gatilhos mentais culminando em caso agudos. Entretanto, são poucos os profissionais na urgência e emergência psiquiátrica atuantes nos hospitais particulares para atendê-los, principalmente casos com risco de morte.

Por estes motivos, os hospitais gerais tendem e devem absorver profissionais especializados, como os psiquiatras, para atendimentos de situações especiais da saúde mental. De modo a tratar e diagnosticar de modo mais preciso e duradouro, evitando futuras crises – ou até agravando o caso, por um paliativo emergencial.

Por fim, fica a reflexão para todos os profissionais envolvidos e instituições de saúde mental privados, na ampliação do atendimento, politicas em atenção psicossocial.

Assessoria de Comunicação

 

Área de Conhecimento

Novidades em primeira mão

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das últimas notícias!